terça-feira, fevereiro 26, 2013

Cavalos criam Associação para defender status

Os cavalos portugueses criaram uma associação para defender o status da espécie. A maior parte dos cavalos portugueses sente-se constrangida pelo facto dos consumidores portugueses estarem preocupados com a presença inesperada de carne de cavalo em vários produtos alimentares. "Deviam era estar contentes!", disse à caganita uma égua que pediu anonimato.
Entre outras coisas, a associação promoverá corridas entre cavalos, porcos e vacas, para que todos percebam que os cavalos são os melhores em muitas coisas. A mesma égua sublinhou que "nunca na vida se viu um porco ou uma vaca a ganhar uma corrida a um cavalo!".
Os representantes da futura associação já reuniram, aliás, com o Governo português. Reuniram-se ontem, durante cerca de quatro horas, a Ministra da Agricultura, o Ministro da Saúde, o Ministro da Justiça, duas éguas e quatro cavalos. À saída da reunião, os ministros mostraram-se abertos ao diálogo e convencidos de que poderá haver um entendimento entre todos os animais e o Governo. O ministro da Justiça disse mesmo que "é natural que as vacas e os porcos tenham sido, durante longos anos, beneficiados em relação aos cavalos, pois o partido do governo sempre mostrou uma grande proximidade com uns e outros". Aliás, a Caganita confirma que já ouviu muitos representantes do PSd a mugir e a roncar.

domingo, janeiro 06, 2013

ando a ter sonhos premonitórios

Não sei bem com explicar isto, mas a verdade é que ando a ter sonhos premonitórios com muita frequência.Nunca acreditei neste tipo de coisas, mas agora não tenho como fugir delas. Normalmente acordo a meio dum sonho qualquer e ele acaba por acontecer, às vezes no próprio dia. Peço que não se riam de mim e que tenham o máximo respeito pelo que vos contar, pois sinto que estou a enlouquecer e preciso desabafar.
Começou tudo há cerca de três meses, quando sonhei que estava sentado na mesa duma esplanada a beber cervejas umas atrás das outras, e ia ficando bêbado e tonto. Pois bem... no fim de semana seguinte isso aconteceu mesmo. Fui ali à esplanada de um bar na praia da Costa Nova, numa tarde solarenga, e acabei por beber tantas cervejas que não consegui dar com o lugar onde tinha estacionado o carro.
Comecei logo a desconfiar que se passava alguma coisa e contactei um centro espírita, mas eles não me arranjaram nenhuma solução. Disseram-me apenas que eu devia mesmo ter poderes para anormais e não havia nada a fazer.
Uns dias depois tive outro sonho premonitório, igualmente relacionado com bebidas. Lembro-me que estava na minha cozinha a almoçar e ia buscar um garrafão de cinco litros de Teobar e me punha a beber vinho indiscriminadamente. Depois de almoçar, ingeria ainda mais alguns uísques e acabava por passar a tarde no sofá com tonturas e enjoos. Pois bem... podem achar estranho, mas isso aconteceu mesmo!
Os sonhos tornaram-se frequentes e diversos com o tempo, e acabam sempre por realizar-se. Tenho sonhado que o Sporting perde jogos, que o governo aumenta impostos e com monte de portugueses a cair no desemprego. O que eu sonho acaba sempre por acontecer... é incrível.
Ontem, por exemplo, sonhei que em Portugal havia uma quantidade enorme de corruptos a passearem-se livremente pelas ruas e que o poder não fazia nada. Era tudo caras conhecidas, uns por causa de negócios com submarinos, outros por desvio de milhões e milhões de euros do BPN, outros ainda em casos relacionados com sucatas e construção. Já não me lembro muito bem... mas sonhei também que com privatizações da ANA e da TAP, com o fim do Serviço Nacional de Saúde e da Educação. Foi um pesadelo... o país ia caindo e, por trás, ouvia a voz do Marcelo rebelo de Sousa a explicar que está tudo bem. Queria gritar e não podia...

quinta-feira, janeiro 03, 2013

Orçamento de Estado prevê que portugueses acertem no euromilhões

O Orçamento de Estado para o presente ano de 2013 prevê que sejam portugueses a acertar no Euromilhões em todos os sorteios do ano. Além disso, parte do princípio que esses portugueses são uns gajos porreiro e que, por isso, distribuirão o dinheiro pela família e pelos amigos.
Vitor Gaspar não vai mais longe e diz que, desta forma, poderemos ter uma injecção de 1560 milhões de euros na Economia nacional através dos consumidores, o que incentivará o consumo interno e aliviará um pouco a crise económica que atravessamos. As contas do ministro foram feitas tendo por base os dois concursos semanais com um prémio médio de 15 milhões de euros.
Esta ideia fenomenal do ministro das finanças vem, segundo o próprio, na senda da ideia também fenomenal do secretário de Estado Adjunto do ministro da Saúde, Leal da Costa, quando pediu aos portugueses para não adoecerem e assim salvarem o Serviço Nacional de Saúde.