quinta-feira, maio 24, 2012

pinguins

Recebemos da  APVNCNAMMMN, um comunicado oficial que passamos a transcrever:

A  APVNCNAMMMN - Associação Pela Vida Normal Cuja Normalidade é Aquela que é Mesmo, Mesmo, Mesmo Normal, vem por este meio indignar-se e contestar a anunciada decisão do Jardim Zoológico de Madrid de dar um ovo a dois pinguins gays para o chocarem.
Os jardins zoológicos são visitados por crianças e, assim, está-se a dar um exemplo terrível às novas gerações do que pode ser uma estrutura familiar equilibrada. O normal é cada pinguim ter um pai pinguim e uma mãe pinguim. Não ter dois pais pinguins, como neste caso o são o Inca e o Rayas.
A  APVNCNAMMMN propõe assim que tanto um como o outro pinguim sejam sujeitos a uma terapêutica anti-homossexual, que passará pela separação de ambos e pelo fornecimento de revistas com pinguins fêmeas nuas a cada um, e não venham com a história de que nesse zoo já há pinguins fêmeas nuas, porque nós sabemos isso muito bem. Sabemos também é que é muito mais excitante vê-las em revistas. O nosso presidente, por exemplo, que por acaso até sou eu, também prefere revistas de nudez do que a nudez em si. Por isso é que compra revistas de animais todas as semanas, principalmente de coelhos.
Mas o que é mesmo importante é proteger as crianças, por isso exigimos que o ovo seja entregue ao casal de pinguins Marta e Filipe, aquele cujo pinguim macho está sempre a dar bicadas e pauladas na fêmea. Aliás, até pode ser que lhes faça bem ter um pinguim pequenino para criar.

Pela  APVNCNAMMMN,
Artur Serôdio
o presidente

sábado, maio 19, 2012

o "coiso" como desígnio nacional



Os portugueses são sempre a mesma coisa. Só sabem dizer mal de quem lhes quer bem. Portugal está perante, sem dúvida nenhuma, o melhor governo de toda a sua História desde 1143, e o que é os portugueses fazem? Dizem mal. É muita sorte termos uma série de governantes que fazem orelhas moucas às críticas e continuam, sem hesitar, esse caminho de coragem e determinação até à... até o... até uma cena fixe mas que agora não importa o que é.
Basta olharmos para a forma como o nosso primeiro-ministro, Passos Coelho, e também o ministro da Economia, Álvaro Santos, enfrentam o flagelo do desemprego. Passos Coelho chama-lhe uma oportunidade, Álvaro chama-lhe um "coiso". Não pode haver melhor estratégia do que mudar o nome do que não gostamos. Em vez de um milhão de desempregados, passamos a ter um milhão de oportunidades e de... "coisos". Está resolvido.
Álvaro Santos, ainda assim, demonstrou estar anos luz à frente do primeiro-ministro ao nível do que deve ser a estratégia nacional para resolver o problema de termos tantas oportunidades em Portugal, chamando a essas oportunidades um...  "coiso". Chamamos "coiso" àquilo a que damos tão pouca importância que nem do nome nos lembramos. Lá está, para não sofrermos com o desemprego basta não nos lembrarmos dele.
Eu até acho que nós, portugueses, devíamos substituir todos os verbos que nos lixam a vida pelo verbo "coisar". Trabalhar e votar, por exemplo, passavam a ser "coisar". Basta fazer um novo acordo ortográfico. Era muito melhor acordarmos todos os dias para ir "coisar" das nove às cinco do que para ir trabalhar, ou então, de quatro em quatro anos, "coisar" em políticos que não fazem mais nada do que... coiso.
E pronto, agora não me "coisem" mais a cabeça que eu já estou a ficar "coiso".

quarta-feira, maio 16, 2012

Médium diz que Passos Coelho está morto

O internacionalmente famoso médium Derec Acorah disse, noticia o JN, que a Maddie McCann está morta. Dereck terá contactado com o espírito de Maddie numa pequena viagem que fez ao mundo do Além, e descobriu também que ela quase a reencarnar noutra criança. "Quando as crianças morrem e ainda não terminaram o seu tempo de vida na Terra, acredito que escolhem o momento para voltar na mesma forma, ou seja, como uma outra criança", disse.
Contactado pela Caganita, Dereck disse ainda que contactou também com o espírito do primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho. Confrontado com o facto do mesmo ainda estar vivo, Dereck afirma peremptoriamente que Pedro Passos Coelho está fisicamente vivo mas morto no cérebro, o que permitiu ao seu espírito fugir para o mundo do Além. "Quando os governantes morrem e ainda não terminaram o seu mandato num país qualquer, acredito que ficam a governar sem cérebro. Só com o corpo", disse.
Ao que parece, e segundo o mesmo médium, o espírito de Pedro Passos Coelho foi encontrado precisamente junto do espírito de Maddie. "Pedro Passos Coelho estava muito chateado porque ambos estavam a jogar ao Pedra-Papel-Tesoura e a Maddie estava a ganhar por 54 - 3", afirmou com um sorriso bem disposto. O espírito do primeiro-ministro terá tido bastantes problemas em perceber as regras do jogo, explicadas insistentemente pelo espírito de Maddie, e por isso estava a perder. "O Pedro levantava sempre a mão uns segundos depois, para poder fazer batotice, mas enganava-se sempre no gesto que devia fazer", confirmou, à Caganita, o médium britânico.