quarta-feira, abril 13, 2011

descoberto neurónio em benfiquista

Uma equipa de cientistas da Universidade de Aveiro descobriu um neurónio a funcionar num benfiquista. "Como todas as grandes descobertas, esta também surgiu por acaso", disse à nossa redacção o entusiasmado cientista da equipa. Segundo explicou, estava a ver televisão em casa quando reparou num benfiquista capaz de segurar uma esferográfica na mão esquerda ao mesmo tempo que abanava a mão direita. Isto só é possível com um neurónio a funcionar, exclamou.
O doutor Alípio telefonou imediatamente para o laboratório, que começou imediatamente a trabalhar analisando o espécime em questão. O resultado foi surpreendente. Um neurónio sem dendrites funcionava a todo o vapor naquele corpo. Agora está em preparação um artigo para a revista Nature, que já se mostrou interessada na sua publicação. Aliás, disse à Caganita o editor daquela revista, "esta é uma das maiores evidências da evolução das espécies, já que há menos de cinco anos e após um trabalho de investigação exaustivo, nenhum benfiquista apresentava sinais de qualquer tipo de inteligência".



A equipa da Universidade de Aveiro, especialista em primatas, vai no entanto continuar a trabalhar no que tem sido o habitual: as relações sociais dos Orangotangos. "É um desafio muito maior para nós porque são seres muito mais complexos que os benfiquistas", explicou-nos por fim um dos membros da equipa.

Sem comentários: