domingo, fevereiro 13, 2011

corpo de Dias Loureiro encontrado vivo nove anos depois...

É mais um caso que revela a solidão de alguns cidadãos portugueses. Depois de vários idosos terem sido encontrados mortos em casa, agora foi Dias Loureiro que também foi encontrado na sua própria casa mas, imagine-se, vivo.
A Caganita falou com um dos seus vizinhos, um tal de Jorge Coelho, que revelou que começou a desconfiar que ele estava vivo quando sentiu as cortinas das janelas a mexer. "Primeiro pensei que fosse o vento, mas uma vez vi o que me pareceu ser uma sombra e fiquei com o pressentimento que ele estava vivo. Foi aí que chamei a GNR", disse. A Caganita apurou que alguns militares da GNR estiveram no local mas não tinham autorização para arrombar a porta, por isso estiveram meia-hora a tocar à campainha e, como ninguém abriu, foram-se embora convencidos que estava morto. "Ficámos descansados, fizemos o respectivo relatório, e nunca mais pensámos no assunto", disse o Comandante da GNR.
Outro vizinho, um tal de Cavaco, também chegou a desconfiar que Dias Loureiro estava vivo porque percebeu que ele levantava os cheques da Segurança Social. Aliás, ao que parece, levantava os seus próprios cheques e, quando podia, levantava os cheques da vizinhança toda. Só que nunca era visto. "A única coisa que se acumulava na caixa de correio era cartas dum tal BPN e do tribunal", confessou-nos o vizinho.

2 comentários:

HydraFlama disse...

E não cheirava mal nas imediações?
Há pessoas que cheiram pior vivas que depois de mortas!

bagaco amarelo disse...

hydraflama, consta que os vizinhos por ali tê todos o mesmo cheiro. :)