quarta-feira, janeiro 12, 2011

em nome do equilíbrio orçamental

Ministro das Finanças propõe que, durante a discussão na Assembleia da República do orçamento de Estado, deputados usem pulseiras do equilíbrio.

É uma nova medida para combater o défice orçamental e equilibrar as contas públicas portuguesas. A partir de agora, se todos os deputados concordarem com a proposta de Teixeira dos Santos, a discussão orçamental será feita com pulseiras do equilíbrio em todas as bancadas.
Paulo Portas, líder do CDS Pipi, já saiu em defesa desta ideia inovadora e admite que até talvez use seis, ou seja, três em cada braço que é para não cair para nenhum dos lados. Também a bancada do PCP já admitiu poder vir a adoptar a ideia mas apenas no pulso esquerdo, cujo punho se manterá erguido durante toda a discussão. Por seu lado, a bancada do Bloco de Esquerda diz que não usará as pulseiras do equilíbrio, a não ser que as dos homens sejam cor de rosa e as das mulheres azuis, para ajudar a derrubar tabus e estabelecer novos horizontes no que diz respeito à igualdade de género no nosso país. Por último, Pedro Passos Coelho concorda com a ideia mas acha-a cara: "Já neste Natal estive para comprar algumas pulseiras às minhas filhas mais velhas mas não pude por causa da crise. Coitadinhas das minhas meninas", disse o líder laranja com uma lágrima no olho.
A Caganita sabe, no entanto, que por trás desta ideia pode estar o facto de José Sócrates ter investido numa empresa de importação e exportação de pulseiras do equilíbrio, facto que já desmentiu e apelidou de meras calúnias. "Eu nunca assinei projectos de casas feitos por outros", disse. "Mas não é disso que estamos a falar", respondemos nós. Mas ele já se tinha ido embora...

Sem comentários: